Mon to Fri : 9:00am to 6:00pm
Fairview Ave, El Monte, CA 91732

Notícias

Novo Nissan Kicks 2022 chega em março pra encarar VW T-Cross e Chevrolet Tracker

Novo Nissan Kicks 2022 chega em março pra encarar VW T-Cross e Chevrolet Tracker

Modelo terá o mesmo visual da versão mexicana, mas novidades mecânicas virão só no ano que vem

Nissan confirmou a chegada do novo Kicks ao Brasil já no mês que vem. O anúncio foi feito em um curto comunicado à imprensa, acompanhado de uma imagem da dianteira do SUV, onde estão as principais mudanças. Mas fotos que circulam nas redes sociais comprovam que o modelo vendido por aqui terá o mesmo estilo do Kicks mexicano, destinado à América do Norte.

A primeira renovação do Kicks inclui faróis mais afilados e horizontais, com opção de leds. A lateral terá somente novas rodas, enquanto a traseira recebe para-choques redesenhados e lanternas modificadas com a adição de um elemento central (não funcional) de ligação.


O modelo terá uma inédita versão híbrida-série em 2022 — Foto: Divulgação


O painel terá melhorias pontuais, com um multimídia atualizado, novos conectores USB e grafismos inéditos no painel parcialmente digital. Em outros mercados o Kicks recebeu novos equipamentos de segurança e conforto, como o controlador de velocidade adaptativo, mas ainda não se sabe se eles chegarão ao Brasil. O modelo atual já inclui itens como frenagem autônoma de emergência (AEB) e controle de estabilidade.


Neste primeiro momento não haverá alterações no motor 1.6 16V aspirado de 114 cv e nos câmbio automático CVT e manual de cinco marchas, mas a Nissan confirmou a chegada da inédita opção híbrida-série do Kicks, chamada e-Power. O modelo usa um motor a combustão apenas para gerar eletricidade e será lançado em 2022.


A traseira recebeu uma peça que une visualmente as lanternas, mas o elemento não é funcional como no Nivus — Foto: Divulgação

Até lá a Nissan pode complementar sua gama de SUVs com modelos acima dos R$ 150 mil, mas é preciso contornar dificuldades fiscais e a alta do dólar, que pressiona o mercado de importados.


Fonte: Autoesport Globo

Autor: Rodrigo Ribeiro